Petróleo recua da máxima de 13 meses com volta gradual da produção no Texas

BNDES financia produtores de biocombustíveis
19/02/2021
Nova onda semanal de forte remarcação em cascata dos preços do etanol hidratado
19/02/2021
Mostrar tudo

Valor Econômico

O petróleo recua de uma máxima de 13 meses, já que as interrupções no fornecimento de petróleo do Texas por uma forte tempestade de inverno devem diminuir nos próximos dias.7
Por volta de 9h10, o petróleo bruto Brent para abril caía 1,55%, para US$ 62,94 o barril, enquanto o WTI para março perdia 2,12%, para US$ 59,24 o barril. O índice do dólar DXY recuava 0,37%, a 90,26 pontos.
O Brent atingiu um pico acima de US$ 65 na quarta-feira, seu nível mais alto desde janeiro de 2020, quando a tempestade congelou oleodutos e poços, cortando a produção de petróleo texano em 40%, de acordo com a ANZ, que diz que a produção de cerca de 3,5 milhões de barris por dia da produção de petróleo dos EUA pode ter sido fechada.
Mas as equipes estariam correndo para trazer o fornecimento de volta, diz Stephen Innes, estrategista-chefe de mercado global da Axi. “Parece que a alta induzida pelo clima esta semana atingiu o pico, e o mercado agora estará mais inclinado a retornar aos fundamentos regulares de oferta e demanda”, disse o analista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *