Petrobras desiste de liminar sobre venda de ativo

Arrecadação com pré-sal pode atingir R$ 768 milhões
30/03/2017
Comissão geral debate regras para petróleo e gás no Brasil
30/03/2017
Mostrar tudo

Fonte: DCI

A Petrobras informou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que desistiu de revogar a liminar que impede a venda dos campos de Tartaruga Verde e Baúna com a australiana Karoon, segundo documentos vistos pela Reuters.
A estatal alega que a australiana Woodside Petroleum, que seria parceira da Karoon no negócio, teria desistido do processo devido à demora para concluir a venda ampliada por dificuldades relacionadas a “infundado questionamento judicial”.
Desde novembro, uma liminar impetrada pelo Sindicato dos Petroleiros de Alagoas/Sergipe junto à Justiça Federal suspende o processo de venda.
Procurada, a Petrobras afirmou que está proibida de manter contato ou avançar em discussões sobre o futuro desses ativos com qualquer investidor envolvido no processo.
Em uma carta da Woodside, datada de 15 de fevereiro e anexada pela Petrobras no documento ao STF, a companhia australiana afirma à brasileira que houve um mal-entendido e que não fez parte da proposta apresentada pela Karoon. “Está claro agora para nós que a Woodside e a Petrobras deveriam ter se falado diretamente antes, sobre o processo, para evitar qualquer mal-entendido”, disse a Woodside.
Procurada, a Karoon disse ainda ter interesse em comprar participação nos campos e que espera uma decisão judicial favorável à Petrobras. A Karoon não respondeu, porém, sobre a declaração da Woodside de que não fazia parte do processo de venda. /Reuters

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *